Dúvidas frequentes

Tudo que você precisa saber está aqui

Dúvidas frequentes

Conteúdo direcionado aos nossos clientes. Consulte todas as informações disponíveis e, caso tenha dúvidas, entre em contato pelos nossos canais de atendimento :)

Sobre os planos

Sim. Os usuários dos planos de assistência Divina Luz, contam com uma ampla rede conveniada que abrange as áreas de saúde, utilidades e comércio em geral. Com descontos que chegam a 80% do valor particular praticado, com a apresentação do cartão do beneficiário Divina Luz.
Basta nos contatar pelos formulários disponíveis em cada plano que um dos nossos atendentes entrará em contato com você o mais breve possível e agendará uma visita. Se preferir entre em contato conosco pelo telefone (62) 3353-1468 ou WhatsApp (62) 98559-9956. Ou então faça-nos uma visita, teremos o maior prazer em recebê-lo. Seg-Sex 7:30h às 19h e Sábado 8h às 18h.
O prazo de carência é de 24 (vinte e quatro) horas para casos de morte acidental, provocada ou violenta e 120 (Cento e vinte) dias para mortes naturais, a contar após a confirmação do seu Plano.
Claro, os planos permitem que você coloque beneficários sem comprovação de parentesco, no entanto é necessário se atentar  que há um acréscimo de 30% (trinta por cento) sobre o valor da parcela mensal para cada beneficiário extra incluso no contrato.

Dúvidas gerais

Na hora que ocorre o falecimento, todo falecido recebe uma declaração de óbito, que é preenchida por um médico. Sendo que sem a declaração a pessoa não pode ser sepultada.
Essa declaração deve ser registrada em Cartório de Registro Civil, na cidade de ocorrência do falecimento, não na cidade de residência do falecido, como muitos pensam.
Para tal registro é necessário alguns documentos do falecido, sendo eles:
  • Declaração de Óbito (via amarela);
  • RG, CPF, Título de eleitor, carteira de Trabalho, Carteira de Habilitação, Número do benefício do INSS;
  • Se solteiro, certidão de nascimento;
  • Se casado, certidão de casamento;
  • Se separado ou divorciado, certidão de casamento no civil com a respectiva averbação de separação ou divórcio;
  • Se viúvo, certidão de casamento com averbação de falecimento ou levar junto a certidão de óbito.
*Caso tenha deixado testamento, levá-lo, se possível.
*Do declarante do registro basta a carteira de identidade e CPF.

No cartório deverá comparecer o declarante, na seguinte ordem:
  1. O chefe de família, a respeito de sua mulher, filhos, hóspedes, agregados e fâmulos;
  2. A viúva, a respeito de seu marido, e de cada uma das pessoas indicadas no número antecedente;
  3. O filho, a respeito do pai ou da mãe, o irmão, a respeito dos irmãos e demais pessoas de casa, o parente mais próximo maior e presente;
  4. O admnistrador, diretor ou gerente de qualquer estabelecimento público ou particular, a respeito dos que nele faleceram, salvo se estiver presente algum parente em grau acima indicado;
  5. Na falta de pessoa competente, nos termos dos números anteriores, a quem tiver assistido aos últimos momentos do finado, o médico, o sacerdote ou vizinho que do falecimento tiver notícia;
  6. A autoridade policial, a respeito de pessoas encontradas mortas;

Esses documentos normalmente são padrões em todos os municípios, mas para evitar problemas de falta de documentos, pedimos aos familiares que levem o máximo possível de documentos do falecido, assim serão evitados possíveis transtornos. O declarante, que irá fazer o registro no cartório, deve saber também o mínimo dos dados de vida do falecido, tais como profissão, endereço de residência e endereço de óbito, filiação, nome e idade dos filhos, etc.

*O PRAZO PARA REGISTRO É DE 15 DIAS. Podendo ser extendido a depender das circustâncias. Após o prazo legal somente poderá ser lavrado por determinação judicial.

 
O tempo normal de velório permitido e regulamentado pela ANVISA(Agencia Nacional de Vigilância Sanitária), é de até 24 horas após o falecimento, isto sem a necessidade de aplicação de tanatopraxia. Com a tanatopraxia se possibilita que o tempo de velório seja prolongado, pois é o processo utilizado para conservação do corpo, normalmente aplicamos este método em pessoas que tenham sofrido uma morte violenta, por doença de maior gravidade, que tenham que ser transladadas para outros estados ou cidades mais distantes, ou até mesmo para que o velório se prolongue para a chegada de parentes que estejam distantes do local do velório. A tanatopraxia conserva o corpo do falecido, retarda o estado de decomposição, evita odores, vazamento de fluídos, inchaços, etc. Enfim o corpo do falecido fica em estado normal, proporcionando uma despedida digna.
Assim que ocorrer o falecimento, a família, ou a pessoa que estiver presente, deve entrar em contato com a funerária. Neste primeiro contato, serão coletadas as informações iniciais para que seja iniciada a prestação do serviço, tais como, nome do falecido, idade, aspecto físico, cidade de ocorrência do óbito, se ocorreu em residência, hospital ou acidente, enfim, dados básicos e fundamentais que facilitam o atendimento. Apesar do momento difícil, a família deve manter a calma, os trâmites do processo são necessários, mas o mais importante é escolher uma empresa de confiança, com credibilidade, que garanta uma despedida digna ao ente querido, e que você possa ter a consciência de que fez o melhor para aquela pessoa que tanto lhe fez bem em vida.
Após a confirmação do seu Plano, que se dá ao pagar a primeira parcela, você receberá o Cartão do Beneficiário e então poderá usufruir de todos os benefícios em vida. A carência é somente para o atendimento funerário.
Não, os dependentes falecidos que utilizaram o plano não poderão ser substituídos por outros durante a vigência do mesmo contrato.
Entrar em contato imediatamente através da nossa Central de atendimento 24hs (link) que cuidaremos de todos os trâmites necessários para você.

Envie sua dúvida

Nossa equipe entrará em contato para te ajudar